9 passos para resolver (a maioria dos) exercícios de física

1) Acalme-se. 

É apenas um problema, não o fim do mundo! Física é tão legal quanto Química ou Biologia, não tem diferença. Fique tranquilo, toda questão é uma ótima forma de você obter mais conhecimento. Lembre-se: É melhor errar agora do que na hora da prova

2) Leia o enunciado da questão, mas com estratégia. 

Sempre olhe para o que ele está perguntando, antes de ler todo o enunciado, isso vai te ajudar a poupar muito tempo

3) Faça desenhos. 

Essa é uma maneira muito eficaz para você conseguir entender a questão, principalmente se for de cinemática ou dinâmica. Por isso sempre que conseguir faça esboços da situação ou, simplesmente, imagine a situação.

4) Separe os dados fornecidos. 

Até mesmo para uma questão teórica, no enunciado são fornecidos dados importantes para a resolução do problema, então destaque todos os que você conseguir identificar.

5) Liste as fórmulas que você acha que pode ser aplicável a este problema.  

Alguns professores exigirão que você memorize fórmulas relevantes, enquanto outros lhe darão uma “folha de dicas”. De qualquer forma, você tem o que precisa. Memorização pode parecer horrível, mas a maioria dos assuntos de física não tem tantas equações para memorizar. Lembro-me de fazer um curso de eletromagnetismo avançado, onde tive que memorizar cerca de 20 fórmulas diferentes. No início, parecia terrível, e continuei me lembrando delas errado. No entanto, quanto mais você usa as fórmulas e quanto mais entende o que elas significam e – se você se importar o suficiente para verificar – de onde elas vieram, mais fácil será lembrá-las.

Organize suas fórmulas na sua frente. Se você tiver uma folha de dicas, alinhe-a ao lado de suas variáveis. Que fórmula você pode preencher, deixando a menor quantidade de variáveis ausentes? Qual fórmula pode ajudá-lo a resolver a questão?

6) Escolha a fórmula certa

Às vezes, pode haver fórmulas diferentes para resolver os mesmos exercícios e cada uma delas pode ser tão complicada quanto você queira. Portanto, ao memorizar a fórmula, lembre-se também das condições em que ela é válida (condições sob as quais a fórmula pode ser aplicada). por exemplo: v = v0 + at pode ser aplicado apenas quando a aceleração é constante. Portanto, em uma pergunta se a aceleração não for constante, você saberá que não deve usar esta equação aqui. Isso também pode ajudar a aumentar a compreensão do assunto em geral.

7) Resolva as equações. 

Você tem suas variáveis, tem seu esboço, sabe o que está acontecendo – conecte, resolva e obtenha sua resposta.

Basta lembrar: você pode acabar com uma equação relativamente longa para resolver, ou às vezes duas (ou mais). Não se esqueça do seu objetivo. Continue olhando para sua lista de variáveis. Vê aquela pequena variável marcada com um ponto de interrogação, observando a que está faltando? Esse é o que você precisa resolver. Foco. Mantenha o objetivo em mente. Resolva as equações.

8) Verifique seus resultados.

Esta é uma etapa que muitos alunos pulam e então erram. Verificar os resultados pode ser tão fácil quanto folhear suas equações e levar 15 segundos para pensar na resposta que obteve.

O que quero dizer com verificação do resultado? Bem, se a resposta que você obteve para a velocidade do seu carro for maior do que a velocidade da luz, você provavelmente está errado. Se as unidades de aceleração forem qualquer coisa menos a distância / tempo ao quadrado, você cometeu um erro. Se a questão pede o resultado em minutos e sua resposta está em segundos, você perdeu uma etapa.

Leia as instruções cuidadosamente e verifique seu método. É realmente importante.

9) Pratique. Prática. Prática.

Todo mundo diz isso: A prática leva à perfeição. Pratique para se tornar melhor. Óbvio, né?

Mas não parece ser propriamente óbvio para muitos alunos.

Às vezes, recebo olhares surpresos dos alunos quando penso na maneira perfeita de resolver uma questão que eles passaram meia hora tentando resolver. “Eu nunca teria pensado nisso!” Exclamam, admirados com minha genialidade. Bem, por mais que meu ego adorasse aceitar esse elogio, não sou um gênio. A razão pela qual vejo a solução rapidamente é geralmente porque tenho experiência – fiz tantas dessas questões que já antecipo qual método provavelmente funcionaria melhor.

Eu estou certo o tempo todo? Claro que não. Às vezes começo com um método e descubro que é o caminho errado. Mas esses “erros” servem apenas para ensiná-lo a abordar diferentes conjuntos de questões. Quanto mais você os faz, menos tempo leva para reconhecer a maneira efetiva real de resolvê-los.

É tudo uma questão de experiência. Não entre em pânico e não desista. A física é menos difícil do que você pensa (na maioria das vezes).

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Resumos de Eletromag

A melhor forma de você entender o Eletromag

error: